14.8.06

WWDC 2006




Esse é o torrent que eu estava esperando desde o dia 7

O arquivo tem 241 megas e pode ser baixado aqui.

19.7.06

Lightroom Beta 3 para Windows

A Adobe disponibilizou hoje a versão beta do seu novo programa de gerenciamento de imagens para Windows, o Lightroom.

O programa está no beta 3, tanto para Mac quanto para Windows. Mas segundo a Adobe, isso não significa que as duas versões vão acompanhar o mesmo ritmo de desenvolvimento.

A versão para Windows sai com alguns recursos a menos que a versão para Mac. As funções Web Module, Identidy Plates e a opção de adicionar músicas as apresentações de slides, ainda não estão disponíveis para a versão Windows.

Quer testar? O download está AQUI. Ah... tem que ter um cadastro na Adobe. Coisa simples e grátis. Depois responder a um questionário de 5 perguntas e pronto.

Fonte John Nack on Adobe.

10.7.06

Tela Cheia no QuickTime


A revista Macworld publicou um script simples que faz com que o QuickTime reproduza vídeos em tela cheia, sem ter que que pagar pelo QuickTime Pro.

É simples de fazer: Abra o Editor de Scripts, digite o código como na imagem acima, salve como uma aplicação e pronto. Quando quiser reproduzir os seus vídeos em tela cheia é só rodar ele.

Fonte Macworld.

5.7.06

DC e Marvel = PCs e Macs


A rivalidade Marvel x DC foi tema de um artigo Washington Post, um dos maiores jornais dos EUA, no último sábado. O jornalista Hank Stuever tentou explicar ao grande público a tênue diferença entre os dois maiores universos de super-heróis do planeta – ou pelo menos as diferenças que os fãs vêem.

Logo de entrada, Suever faz um punhado de analogias para comparar as duas editoras. Há algumas um pouco exageradas: “A DC era as crianças mais novas no quintal, usando toalhas como capa, pulando da casa na árvore. A Marvel era as crianças mais velhas no porão de casa, possivelmente chapadas, desconstruindo o Thor.”

Pegando o parâmetro histórico, o jornalista fala de quando os super-heróis mais tradicionais da DC bateram de frente com os heróis-com-problemas da Marvel, nos anos 60. Entrevistado, Stan Lee fala da época: “As histórias da DC eram só a trama – este é o herói, este é o vilão que quer fazer algo vil, e agora o herói vai impedi-lo. As histórias que eu tentava escrever eram: este é o vilão, este é o herói, mas infelizmente o herói tem vários outros problemas também, e será que ele vai conseguir dar conta da sua vida pessoal e fazer algo quanto ao vilão?”.

Para os dias de hoje, Suever diz que as diferenças se mantêm:

“Um gibi da DC ainda é para os mais ortodoxos, a Marvel é para os pretensos rebeldes.

A DC contrata escritores e artistas fantásticos, mas é cautelosa quanto ao seu cânone e quanto aonde eles levarão os personagens.

A Marvel, parece, sempre terá esse fascínio do ‘cool’.

A DC parece muito Windows. A Marvel parece muito Mac.”

O artigo ainda tem declarações de Paul Jenkins (que já escreveu para as duas editoras), Joe Quesada (editor-chefe da Marvel), Paul Levitz (presidente da DC) e de o dono de uma comic shop, Peter Casazza. É este quem diz que os bons escritores na DC e os grandes eventos na Marvel (como Civil War e o caso do Homem-Aranha) estão criando novos leitores e mais discussão sobre quadrinhos. “Muitos donos de lojas discutem se não estamos vivendo uma Era de Ouro, agora mesmo”, diz Casazza.

Artigo completo em inglês AQUI.

Fonte Omelete.

3.7.06

Microsoft usa MacBook Pro


Em uma apresentação do Windows Vista, feita para um grupo de donos de blogs nas dependências da Microsoft em Diegem, Bélgica, a Microsoft usou um MacBook Pro para fazer a sua demonstração.

"A Microsoft optou por instalar o Windows Vista, bem como o Office 2007, em hardware Mac, um MacBook Pro para ser mais preciso, para demonstrar o poder de seu próximo sistema operacional e suíte de aplicativos", escreveu o site UNEASYsilence.

E tem gente achando que o seu Pentium 4 vai rodar o Vista normalmente. Vai nessa...

Mais fotos podem ser vistas AQUI.

Fonte MacPress.

23.6.06

MacWorld de Junho


Quer ler a revista mais importante do mundo Mac mas não tem verdinhas para assinar?

Seus problemas acabaram! Aqui está o link para o download da edição de Junho da MacWorld. Está em formato PDF de alta qualidade.

Download - Rapidshare - 11.8 MB

Fonte ShortCut.

Apple Lossless na iTMS


Eu uso o iTunes desde a primeira versão e guardo as instalações de todas elas. Ainda lembro que quando a versão para Windows foi lançada muitos disseram - e eu confirmo - que o iTunes foi e é o melhor programa já compilado para o Windows.

Como moro no Brasil e aqui não existe uma iTunes Music Store, tenho que me conformar em adicionar na minha biblioteca as músicas e álbuns que eu baixo da internet e os CD's que eu compro e ripo. Sempre prezei pela qualidade dos meus arquivos. Se for textos, tem que ser bem formatado. Se forem imagens, so baixo as de maior resolução. Vídeos idem. Não podia ser diferente com as músicas. Além de organizar nos mínumos detalhes os dados das músicas eu ainda baixo e edito as imagens das capas e converto todos os arquivos mp3 para o formato ACC.

Quando baixo da internet, só pego os arquivos com no mínimo 192kpbs, e olhe lá. Quando ripo meus CD's, ripo no formato Apple Lossless. E não é frescura não. Você sente mesmo a diferença. Quando se escuta uma música em Lossless e depois um em 128Kbps é como se você tivesse perdido um ouvido. É sério. Compare.

Hoje fiquei sabendo que a Apple pode estar para começar a oferecer músicas no formato Lossless na iTunes Music Store.

Prince McLean relata no AppleInsider que essa suposição é baseada no surgimento da nova versão 1.4 do software iTunes Producer, da Apple, lançada discretamente esta semana. A Apple disse que o software "agora codifica música no formato Apple Lossless, que produz arquivos de áudio maiores e aumentará o tempo de upload".

Segundo McLean, a Apple distribuiu o iTunes Producer às gravadoras como ferramenta para preparar e submeter seu conteúdo para inclusão na iTunes Music Store.

A Apple lançou o formato Lossless em 2004 como parte do QuickTime 6.5.1, dizendo oferecer áudio com qualidade de CD em "cerca de metado do espaço de armazenamento". Mais tarde, a empresa incluiu suporte ao formato no iTunes 4.5.

Mas vale lembrar que até o momento que esse formato não inclui tecnologia digital de gerenciamento de direitos, portanto "não está claro que papel o formato Apple Lossless desempenhará na iTunes Music Store", diz McLean.

Eu particularmente acho que não vai demorar muito para a Apple substituir os arquivos atuais de 128kbps por esse novo formato. Só acho que as pessoas que compraram suas músicas em 128kpbs não vão gostar muito dessa idéia.

Fonte MacPress.